Cerejeira japonesa: cuidados, plantio e dicas

4.8
(43)

Você, com certeza, já viu uma cerejeira japonesa enquanto estava passeando pela cidade. O primeiro motivo para isso é porque são plantas que, atualmente, se tornaram muito conhecidas. O segundo motivo é que é impossível ver uma cerejeira japonesa e não ficar encantado com a planta e suas cores.

Também conhecida como Sakura, essa é uma planta muito relacionada à cultura horiental e está presente, principalmente, em bairros povoados por imigrantes japoneses e pessoas que levam a cultura adiante. Teve origem no século X nos jardins de Kioto e, desde então, não deixou de ser contemplada.

Se você tem curiosidade sobre a planta ou quer entender melhor como cultivar a árvore cerejeira japonesa (ou Sakura) na fachada de sua casa, continue lendo o artigo e aproveite as dicas!

Taxonomia da Cerejeira Japonesa

  • Reino: Plantae
  • Ordem: Rosales
  • Família: Rosaceae
  • Subfamília: Prunoideae
  • Gênero: Prunus
  • Espécie: mais de 200 espécies registradas

Características da Cerejeira Japonesa

O gênero Prunus, que é o da cerejeira japonesa (ou Sakura), abarca diversas tipificações de arbustos e árvores que podem ter valor econômico interessante, por exemplo: amendoeiras, pessegueiras e as cerejeiras como um todo.

Nesse sentido, a cerejeira japonesa pode ser considerada uma planta bastante valiosa, principalmente, devido a sua beleza e uso no paisagismo – assim como diversas plantas ornamentais.

Com cerca de 200 espécies de cerejeiras registradas, a japonesa é a mais conhecida aqui no Brasil e foi o tipo que mais ganhou o coração das pessoas.

É uma árvore que pode chegar a até 12 metros de altura, não passando disso, e prefere climas mais frios. Dessa forma, acaba por ter um desenvolvimento lento e flores que não duram tanto.

Entre maio e junho, a cerejeira japonesa (ou Sakura) seca e perde todas as suas folhas. Depois disso, no período a partir de julho, ela começa a florescer e se mantém assim. Também por esse motivo, a árvore é conhecida por anunciar que a primavera está chegando.

O ritmo de crescimento de uma cerejeira japonesa (ou Sakura) pode variar, no entanto, é uma planta que cresce cerca de 30 a 60 centímetros em 12 meses. Além disso, existem também tipos dessa árvore que são voltadas para bonsais.

Como plantar Cerejeira Japonesa?

Para plantar uma cerejeira japonesa (ou Sakura) é importante que o espaço disponível no solo seja grande, até porque é uma árvore que vai crescer bastante (se não for do tipo bonsai, claro).

É possível fazer o plantio através de mudas (que, inclusive, são encontradas em grande parte das lojas especializadas em jardinagem) ou mesmo através das sementes.

O ideal é que o substrato em que a planta irá enraizar seja rico em nutrientes e compostos orgânicos, como farinha de ossos, fosfato ou adubo animal curtido (cerca de 1 quilo para cada muda). Depois disso, regue bastante e com frequência até que a raiz pegue bem.

Cuidados com a Cerejeira Japonesa 

Em relação aos cuidados, a cerejeira japonesa não é uma planta que dá muito trabalho ou que precisa de muitos cuidados. Seu ponto de maior atenção é o clima muito quente, já que a planta prefere temperaturas mais baixas para se desenvolver da melhor forma.

Confira abaixo algumas especificidades sobre a árvore:

  • Rega: a rega pode ser feita a cada 2 dias quando a planta já estiver desenvolvida, antes disso, o ideal é que a frequência seja um pouco maior.
  • Adubação: como mencionado, é uma planta que gosta de solo bem fértil. Dessa forma, adubo animal, farinha de ossos, etc, podem ser boas opções para nutri-la.
  • Luminosidade: apesar de ser uma planta que prefere clima mais frios, em relação a luminosidade, é uma árvore que prefere sol pleno.
  • Poda: em relação a poda, não há muitos segredos. O ideal é retirar galhos secos e cortar galhos que estejam longos demais ou desproporcionais.

Dicas e cuidados complementares

Quando a cerejeira japonesa (ou Sakura) atinge um certo nível de maturidade e, dependendo dos cuidados direcionados a ela, a árvore pode começar a desenvolver alguns sintomas de danos.

Listamos abaixo os mais comuns para que você fique atento!

  • Tronco pegajoso: esse pode ser um sintoma da ação de fungos e bactérias causadas por uma má drenagem no solo;
  • Ramos com cochonilhas: essa é uma praga comum na cerejeira japonesa (ou Sakura). As mosquinhas ficam nas hastes das folhas para consumirem a seiva da planta. A solução de sabão e água pode resolver o problema.
  • Ataque de pulgão: o ataque dessa praga é referente a falta de umidade na planta. As folhas ficam pegajosas e com uma espécie de melaço – se chegar a esse ponto, o ideal é agir no momento. Uma solução de sabonária ou caldo nicotinado podem ajudar.

Esperamos que o artigo sobre a cerejeira japonesa (ou Sakura) tenha sido útil para você. Se ficar alguma dúvida, deixe nos comentários.

Aproveite que está pelo blog e leia também sobre como fazer arranjos de plantas lindos e baratos!

O que você achou desse conteúdo?

Clique nas estrelas

Média da classificação 4.8 / 5. Número de votos: 43

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

8 comments

  1. Tenho uma cerejeira do Japão alguns anos, e nesse último ano, após floração, as folhas estão ficando marrons e muitas furadas, e por último, vi q o tronco está um pedaço rachado.
    O que pode estar ocorrendo e o que fazer? 😞

    1. Olá, Zamári! A causa mais comum de folhas marrons e furadas em cerejeiras é uma infestação de insetos, como a mariposa oriental da cerejeira, que podem perfurar as folhas e se alimentar da seiva da planta. Outra possibilidade é a ocorrência de doenças fúngicas, como a mancha foliar da cerejeira, que também pode causar rachas no tronco.

  2. Quero plantar uma no meu quintal, porém tenho medo de as raízes danificarem o encanamento, como é a reação das raízes nesse caso?

    1. Olá, Alana! As raízes das cerejeiras japonesas geralmente não são invasivas e não causam danos significativos aos encanamentos, desde que estes estejam em boas condições. É recomendado plantar a árvore a uma distância segura dos encanamentos, realizar manutenção regular do sistema e consultar um profissional em caso de preocupações específicas.

    1. Oi, Diego. Sim, cerejeira japonesa tem um sistema de raízes que pode ser bastante extenso e agressivo. Essas raízes podem se estender em busca de água e nutrientes, muitas vezes se expandindo além da área do canteiro em que a árvore está plantada.

  3. Olá Pessoal, tudo bem!! tenho uma cerejeira com aproximadamente 15 anos, neste ano teve uma semana de frio intenso a aproximadamente 02 meses do inverno, ocorre minha arvoré perdeu todas as folhas antes da hora e não florou, para piorar não produziu flores pois os galhos mais finos secaram… alguém já passou por isso? penso em fazer uma poda drastica para forçar um brotamento.. oque acham?

    1. Olá! A perda de folhas antes da hora e a falta de flores podem ser resultados de condições climáticas adversas e outros fatores. Antes de podar, é importante avaliar o estado geral da sua cerejeira. Verifique se há algum sinal de doenças ou problemas nas raízes. Se estiver tudo certo, a poda pode ser uma opção sim.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *